terça-feira, 7 de agosto de 2007

End of Trip



Joaquim Costa: "Rock and Roll canta Joaquim costa" (Groovie; 2007)
v/a: "Portuguese Nuggets, vol.3" (Galo de Barcelos, 2007)

Os angolanos lançaram o último volume do Portuguese Nuggets fechando um ciclo de descobertas de pepitas musicais do Rock português produzido nos anos 60 e escondido do público por empresas fonográficas incompetentes. Não que 1500 exemplares (500 exemplares por volume) possam ajudar muito mas a partir de agora existe enquanto documento - pelo menos para a intelligentia - que não poderá branquear a história. Na folha do disco há mais biografias de bandas e uma lista de bandas portuguesas e das ex-colónias. Uma lista impressionante, diga-se, pela quantidade inimaginável de bandas que existiram nesta altura mesmo num regime opressivo do porco Salazar. Nada mais a declarar. Obrigado Angola pelo serviço público!
E o esforço já compensou, com a editora (portuguesa) Groovie Records a apanhar o comboío da reconstituição histórica, lançando o primeiro registo de Rock'n'Roll português, ou seja as gravações inéditas e perdidas do "Elvis de Campolide". Gravações essas realizadas em 1959, perdidas durante décadas, encontradas e compradas por Joaquim Costa na Feira da Ladra e só agora reeditadas com algumas edições extras de 1978. O carimbo "primitive rock" fica bem a Costa porque ele gritava um Rock de inglês "imitado fonéticamente" sem saber o que se diz - Costa não sabia inglês. Se Elvis estivesse vivo teria aqui um outro para lhe fazer concorrência, com a mesma idade - ainda na semana passada actuou no Maxime para lançar este EP em vinilo. Parabéns a todos.

2 comentários:

David Soares disse...

Adorava ouvir o Costa a tocar ao vivo na integral um álbum qualquer dos Rammstein. Os segundos não sabem escrever em inglês, o primeiro não sabe cantar em inglês... Havia de ser uma coisa esperta!...

Abraço!

D.

mmmnnnrrrg disse...

hehehehe
há mais casos assim, por exemplo, os ABBA gravarm uns quantos singles em castelhano para o mercado hispanico sem saberem o que estavam a cantar... o David Bowie também tem algumas noutras línguas, como o Jizzy Stardust em italiano... mundo marado!